Único governador médico do Brasil, Caiado aplica primeira vacina em Goiás.

 

 “É um dia histórico e de muita esperança”, destaca Caiado. Ao todo, nessa primeira remessa, Estado recebe 183 mil doses da CoronaVac para população de até 91 mil pessoas

“Sou o único governador que pode vacinar”, afirmou o governador Ronaldo Caiado após aplicar a primeira dose em Goiás da vacina CoronaVac, contra Covid-19, na ex-doméstica e ex-gari Maria Conceição da Silva, de 73 anos. A aplicação foi realizada na tarde desta segunda-feira (18/01), na Unidade Básica de Saúde do Jardim Leblon, em Anápolis. Hipertensa, Maria tem seis filhos, é cega de um olho e hoje vive no Abrigo dos Velhos Professor Nicéphoro Pereira da Silva.

Vacinada pelas mãos do próprio Caiado, o único governador médico do Brasil, Maria agradeceu a oportunidade, mas espera que em breve todos os goianos possam ser imunizados. “Eu estava ansiosa para dar força a todas e a todos que precisam salvar a vida. Desejo que outras pessoas também tenham a vacina. Não basta só eu vacinar, tem que ser todos”, disse.

Inicialmente, serão vacinadas idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência, população indígena aldeada, e trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19. A primeira dose foi aplicada em Anápolis como sinal de gratidão ao município que recebeu os brasileiros repatriados de Wuhan, na China, quando iniciaram os primeiros casos de Covid-19 no mundo. “Naquele momento, todos os Estados se encolheram, e Anápolis teve um gesto que foi reconhecido nacionalmente. O que cabe a mim neste momento, como governador, é retribuir esse gesto, é fazer com que a primeira dose seja aplicada em Anápolis”, reforçou Caiado.

“O sentimento é de alívio. Espero que todos tenham a oportunidade de serem imunizados”, disse a técnica de enfermagem Paulete Pereira dos Santos Medeiros, 50 anos, primeira profissional de saúde a ser vacinada contra Covid-19 em Goiás. A imunização ocorreu no início da noite desta segunda-feira (18/01), no Hospital de Campanha de Goiânia (HCamp), pouco tempo depois da aplicação da primeira dose da CoronaVac em solo goiano, em Anápolis.

A vacina foi aplicada pelo governador Ronaldo Caiado, assim como ocorreu em Anápolis. “Todos nós estamos tomados de muita emoção e alegria, podendo mostrar para as pessoas a perspectiva de superarmos esse inimigo invisível e proteger vidas”, reiterou o governador. Segundo Caiado, o Butantan submeteu o pedido de mais doses à autorização emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Do total que for aprovado, Goiás teria assegurado um repasse de 7% das vacinas.

Ao todo, chegaram a Goiás até o momento, no primeiro lote de vacinas, 183 mil doses para imunizar uma população de até 91 mil goianos. “A ciência mostrou a sua capacidade de superar etapas e num tempo recorde tivemos as vacinas liberadas. Tivemos a oportunidade hoje de transformar um sonho em realidade”, ressaltou o governador.

O segundo profissional de saúde a ser imunizado foi Reinaldo Barcelos Ferro Júnior, de 35 anos. Casado e pai de dois filhos, Reinaldo é técnico de enfermagem e trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (HMMCC) no enfrentamento à Covid-19. Ao ser o primeiro colaborador imunizado da unidade, Reinaldo espera que as pessoas percam o medo da vacina.

“Tenho a sensação de estar ajudando muita gente a perder o medo da vacina. Tive Covid-19, com sintomas leves, sei do medo que a doença nos fez viver”, disse. A esperança agora, nas palavras do técnico de enfermagem, é que as pessoas se sintam motivadas a continuar no combate à pandemia. “Espero que muita gente use esse momento como motivação. Temos que ter coragem. É hora da humanidade enfrentar essa doença.”

Empolgado com a chegada da vacina, o prefeito de Goiânia Rogério Cruz reforçou a importância da colaboração entre Executivos estadual e municipal. “Fica agora um sentimento de alegria. Quero agradecer ao governador. É uma satisfação sempre muito grande em tê-lo como parceiro do município”, enfatizou.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.